Podcast: a expectativa e a realidade na Argentina depois da posse de Javier Milei





O direitista ultraliberal Javier Milei tomou posse como presidente da Argentina neste domingo (10). Logo depois de receber a faixa presidencial, Milei discursou para milhares de apoiadores em frente ao Congresso e fez um retrato dramático do país. O presidente disse que nenhum governo recebeu uma herança pior do que ele recebe agora, citou índices econômicos e afirmou que não há dinheiro no país.





«A conclusão é que não há alternativa ao ajuste e ao choque. Naturalmente, isso impactará de modo negativo o nível de atividade, emprego, salário real e quantidade de pobres», disse.

São esperados para esta segunda-feira (11) os primeiros anúncios de medidas do governo. A expectativa é de um pacote de ajuste fiscal duro, que inclua o corte de subsídios e investimentos e a desvalorização do peso. A economia é o principal desafio da Argentina hoje, com cerca de 40% da população na pobreza e inflação na casa dos 140% anuais.

Outras promessas de Milei que chamaram a atenção na campanha, como a dolarização da economia e o fechamento do Banco Central, devem levar mais tempo para sair do papel. Os sinais disso vieram na transição, quando o político moderou o tom em diversos pontos —inclusive sobre política externa e relações com o Brasil— e montou um gabinete com espaço para políticos tradicionais.

O Café da Manhã desta segunda fala das expectativas para o governo Javier Milei na Argentina. O economista Fabio Giambiagi, pesquisador da FGV Ibre, analisa que promessas o ultraliberal deve levar adiante e o que pode ganhar uma roupagem moderada.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando acima. Para acessar no aplicativo, basta se cadastrar gratuitamente.

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelos jornalistas Magê Flores e Gustavo Simon. A produção é de Carolina Moraes e Victor Lacombe e a edição de som, de Thomé Granemann.





Nacho Vega

Nacho Vega. Nací en Cuba pero resido en España desde muy pequeñito. Tras cursar estudios de Historia en la Universidad Complutense de Madrid, muy pronto me interesé por el periodismo y la información digital, campos a los que me he dedicado íntegramente durante los últimos 7 años. Encargado de información política y de sociedad. Colaborador habitual en cobertura de noticias internacionales y de sucesos de actualidad. Soy un apasionado incansable de la naturaleza y la cultura. Perfil en Facebookhttps://www.facebook.com/nacho.vega.nacho Email de contacto: nacho.vega@noticiasrtv.com

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *