An√°lise Battlefield 2042 (Xbox Series X)









2021 é o ano de Battlefield 2042 e, o jogo da Electronic Arts que foi desenvolvido pela DICE, desde a sua apresentação que criou altas expetativas.

Ao longo do ano, temos vindo a acompanhar os preparativos do lan√ßamento de Battlefield 2042 (com participa√ß√£o inclusive na Beta) e …¬† o momento chegou. Battlefield 2042 j√° foi lan√ßado e j√° o experiment√°mos.

Desenvolvido pela DICE, Battlefield 2042 marca o regresso de um dos jogos de guerra mais apreciados de sempre. Uma verdadeira série de culto, no reino dos videojogos, que nos tem habituado (com uma ou outra excepção) a fantásticos jogos de guerra onde pontuam batalhas excitantes e épicas passando por várias épocas da nossa História.

Battlefield 2042 decorre num futuro pr√≥ximo, no qual o planeta sofre os graves efeitos das altera√ß√Ķes clim√°ticas resultantes da m√£o humana e, enquanto zonas do planeta sucumbem √† devasta√ß√£o, a press√£o dos pa√≠ses ainda habit√°veis torna-se insuport√°vel e o mundo precipita-se para uma crise global.





Uma crise militar que envolve as duas tradicionais super potências, mas que vê aparecer um novo interveniente: os No-Pats (Sem Pátria). No contexto do jogo, estes No-Pats são soldados especializados que, tal como o nome indica, não têm uma pátria e se encontram envolvidos numa verdadeira guerra pela sobrevivência.


Guerra para todos os gostos

Battlefield 2042 apresenta uma narrativa à escala global o que faz com que os diferentes palcos onde a ação decorre, também estejam distribuídos por várias zonas do planeta. Do Chile a Singapura, passando por locais como a Coreia do Sul, Antártida ou Qatar, o conflito passa por zonas bem distintas, com tudo o que isso implica para a jogabilidade.

Podemos contar com 3 modos principais que, de certa forma, abrangem v√°rios tipos de jogabilidade.

  • All-Out Warfare, que apresenta dois modos de jogo (Ruptura e Conquista) e apresenta combates de grande escala, com at√© 128 jogadores em simult√Ęneo.
  • Hazard Zone, com uma jogabilidade ao n√≠vel do esquadr√£o de 4 jogadores
  • Portal Battlefield, onde se presta homenagem ao passado da s√©rie, e permite aos jogadores a cria√ß√£o das suas pr√≥prias experi√™ncias Battlefield

Conforme veremos de seguida, estes 3 modos complementam-se, fazendo de Battlefield 2042, um jogo bastante vers√°til.


All Out Warfare - Ruptura

Um modo já conhecido na série, traz de volta combates de grande escala (128 jogadores no palco de guerra), com duas equipas em campo: ataque e defesa.

Cada mapa, extremamente generoso em tamanho (são os maiores da série), encontra-se dividido em vários sectores, que têm de ser conquistados pela equipa atacante, ou mantidos pela equipa defensora. A ideia é a dos atacantes irem conquistando os diferentes sectores, um a um, até conseguirem o domínio de todos e assim vencer o desafio. Quando um sector é capturado, este fica bloqueado, não podendo voltar a ser reconquistado pelos defensores.

O catch é que, os respawns (reforços) atacantes são limitados, contrariamente aos dos defensores que são infinitos, fazendo com que o trabalho da força ofensiva tenha de ser mais objetivo e melhor executado.

Quando as tropas atacantes conquistam um sector, os soldados defensores são empurrados para uma linha de defesa mais atrasada, passando a defender o próximo sector. Como resultado disso mesmo, o espaço vai começando a escassear e a pressão a aumentar, para ambos os lados.

Com tantos soldados e ve√≠culos a avan√ßarem pelo terreno em simult√Ęneo, existem momentos altos de conflito aberto e total. Mas, tamb√©m existem momentos de caos completo e esse bailado militar de soldados, ve√≠culos e balas a voar de todas as dire√ß√Ķes recria momentos de grande frenesim.

Isto √© particularmente not√≥rio, quando grande n√ļmero dos soldados se encontra num √ļnico local. O que por sua vez, pode levar a que existam sec√ß√Ķes dos mapas que ocasionalmente se encontrem vazias e sem a√ß√£o, o que abre oportunidades para outras abordagens ou manobras mais arrojadas (flanqueamentos, por exemplo).


All Out Warfare - Conquista

Também regressa o modo tradicional Conquista (Conquest), em que dois exércitos lutam um contra o outro pelo domínio dos mapas (e seus objetivos) e vão tentando, à medida que vão conquistando os sectores, retirar capacidade de reforços aos adversários.

Os mapas do modo Conquista s√£o os mesmos de Ruptura, ou seja, mapas bastante grandes e tamb√©m divididos por sectores. No entanto, cada sector tem m√ļltiplos objetivos, que ter√£o de ser conquistados em simult√Ęneo para se poder captur√°-lo.

Um pormenor que sobressai ao se jogar Battlefield 2042, √© que existem mapas bastante variados. Mapas citadinos como Singapura, no deserto do Qatar ou apresentando florestas na Guiana Francesa. E, mesmo cada mapa, apresenta diferentes tipos de ambiente, o que molda a experi√™ncia numa miscel√Ęnea de op√ß√Ķes t√°ticas e estrat√©gias a usar bastante interessante.

Outro aspeto importante √© o facto dos ve√≠culos (helic√≥pteros, avi√Ķes de transporte, jatos, tanques, jeeps ou hovercrafts) estarem dispon√≠veis em quantidade mais equilibrada do que a que vimos na Beta e podem ser, se bem utilizados, um fator de viragem dos combates.

No entanto, algo que desaponta bastante é o facto dos hovercrafts serem usados de forma algo absurda pelos jogadores. E isso é possível, pois de forma estranha esses veículos podem escalar quase todas as barreiras e obstáculos, tornando-os em algo mais poderoso do que é na realidade. Por outro lado, muitos jogadores usam-nos como armas de atropelamento o que, sendo legitimo, é pouco realista.


Hazard Zone

A grande revela√ß√£o √© o modo Hazard Zone. Trata-se de um modo dedicado a miss√Ķes mais t√°ticas, ou seja, confrontos de menor escala nos quais os jogadores, agrupados em pelot√Ķes de 4 soldados (os Especialistas), t√™m a miss√£o de recuperar Data Drives perdidas.

No arranque de cada jogo, existe um momento em que escolhemos o nosso Especialista a usar e podemos gastar algum dinheiro virtual na aquisição de armas, acessórios e outros gadgets. Uma vez que o Loadout base (gratuito) é francamente limitado e fraco, convém gastar o dinheiro sensatamente, até mesmo porque ele não abunda e depende da obtenção de bons resultados nos jogos.

Enquanto escolhemos as armas, fica-se com a clara sensação de que a sua quantidade/diversidade é bastante limitada, o que nos leva a crer que possam vir a caminho DLCs futuros para emendar essa falta...

Bem, mas ap√≥s chegar ao local, temos de usar o Data Drive Scanner, uma ferramenta de Hazard Zone, que nos indica o local onde as Data Drives se encontram. E assim, come√ßa a corrida contra o tempo...e outros pelot√Ķes.

Lutando contra outros pelot√Ķes e contra NPCs, √© uma corrida contra o tempo para ver quem consegue encontrar mais Data Drives e sair do local, que pode ser feita em dois Extraction Points, numa curta janela de tempo.

Como referi, no início de cada ronda, os jogadores têm de escolher o seu Especialista e uma vez que não podem haver duplicados, é importante perceber melhor qual o mais indicado para completar o pelotão, na altura de os escolher. A não ser que se jogue com pessoas conhecidas, é difícil haver um mínimo de comunicação (estende-se a todos os mapas) o que faz com que se percam muitas oportunidades de usar os Especialistas de forma mais complementar ente si.

Hazard Zone ser√° o modo onde os Especialistas t√™m mais condi√ß√Ķes para brilhar e mostrar todos os seus valores. Isto pois, n√£o sendo um modo de guerra massiva, existe maior possibilidade de planeamento individual, ou seja, de poder usar as habilidades e gadgets de cada Especialista.

A ação decorre em sectores dos mapas usados em All-Out Warfare nos quais podemos invocar apoio, em vários laptops espalhados pelos mapas, que permitem invocar, por exemplo, um Veículo ou um Ranger (robot cão), por exemplo.

Quando somos atingidos podemos pedir para ser trazidos de regresso, mas, pela minha experi√™ncia, s√£o mais as vezes em que nos deixam a morrer que nos salvam. Mas mais... em particular no All Out Warfare, foram bastantes as vezes em que, ao tentar reanimar um companheiro ca√≠do em combate, n√£o me foi dada a indica√ß√£o para o fazer, tendo de o deixar morrer por isso mesmo. √Č um bug, que j√° est√° reportado e torna-se um pouco chato, em particular em Hazard Zone, onde n√£o h√° respawn como nos outros modos.

O final de cada sessão pode ser bastante frenético. Isto, pois, cada pelotão pode querer apenas esperar pelos outros, por perto dos Extraction Points e roubar-lhes as Data Drives. Isto faz com que, muitas vezes, o final seja bem mais excitante que a procura e recolha das Drives.


Portal Battlefield

O Portal Battlefield funciona como uma pequena celebra√ß√£o ao legado de Battlefield. Com insinua√ß√Ķes a outros jogos da s√©rie, os jogadores s√£o convidados a fazer uma viagem no tempo at√© alguns dos mapas mais ic√≥nicos desses jogos mas tamb√©m, s√£o presenteados com a capacidade de criar novas vers√Ķes desses mesmos mapas.

Com efeito, no Portal Battlefield é permitida a criação de cenários e modos de jogo, baseados em alguns mapas mais icónicos de Battlefield mas com as regras que cada jogador pretenda. Tratam-se, para já, de 6 mapas retirados de 3 jogos da série:

Battlefield 1942:

  • Battle of the Bulge
  • El Alamein

Battlefield Bad Company 2:

Battlefield 3:

  • Caspian Border
  • Noshar Canals

Com base nestes mapas os jogadores podem criar os seus próprios modos de jogo e partilhar com a comunidade. Já existem vários servidores para escolher, cada qual com a sua variante mas, acredito que com o passar das semanas, muitos mais comecem a surgir.

Para os fãs mais interessados, o Portal Battlefield, pode-se vir a tornar num local de culto, permitindo-lhes a criação e obras primas, ou seja, os seus palcos de guerra com cunho pessoal, mais excitantes e mais pessoais.

Além dos servidores da comunidade, existem vários servidores pré-definidos onde, por exemplo, pontua o VIP Fiesta, um modo no qual, um soldado de cada equipa é o VIP (de cada equipa) e está sempre visível no mapa, sendo que o objetivo será o de eliminar o VIP da equipa adversária.


O combate

O combate de Battlefield 2042 √© bastante satisfat√≥rio, apesar de existirem algumas situa√ß√Ķes que ser√£o corrigidas certamente em DLCs futuros.

E começando por aí, tenho de confessar que, tal como já referi acima, é francamente pouca a quantidade/diversidade de armas disponíveis (que vamos desbloqueando) em Battlefield 2042. Acredito que este problema seja ultrapassado num futuro, com lançamento de packs e DLCs com novas armas.

outro problema que é notório no decorrer dos combates é a quantidade de tiros que temos de acertar num inimigo para o abater. Todas as armas têm o seu coice respetivo mas, quando acertamos uma rajada de AK-47 num inimigo, será de esperar que ele simplesmente... morra.

A chegada de corre√ß√Ķes em patches futuros ir√° corrigir tudo isto, certamente. At√© porque os combates s√£o bastante entusiasmantes. Em especial quando temos dezenas de soldados de cada lado a tentar tomar um objetivo.

Noutro capitulo, a condu√ß√£o dos ve√≠culos est√° bastante competente, apesar das aeronaves e helic√≥pteros demorarem um pouco a dominar. O seu poder de fogo, com v√°rias armas dispon√≠veis para v√°rios jogadores no mesmo veiculo, √© brutal. As situa√ß√Ķes de helic√≥pteros a massacrarem um edifico, ou um blindado a bombardear uma ravina, est√£o simplesmente brutais.

Apesar dos mapas serem bastante generosos, grande parte dos jogadores foca a sua atenção nos sectores e nos objetivos de cada um o que faz com que os jogadores só entrem no caos do combate se quiserem. Podem optar por outras abordagens a partir de zonas mais calmas...

Uma vez que cada sector pode ser completamente diferente do anterior, Battlefield 2042 acrescenta uma grande urgência na adaptação rápida dos jogadores. Isso representa a capacidade de ajustar os nossos Loadouts e attachments para os diferentes tipos de combate de forma rápida. Essas trocas de attachments das armas é feita com recurso a um menu que se abre ao pressionar LB. Depois, usando as teclas direcionais escolhem-se os attachments a alterar. Simples, rápida e eficaz.

Mas ainda n√£o me tinha pronunciado em rela√ß√£o aos principais protagonistas do jogo: Os Especialistas. Tratam-se das estrelas de Battlefield 2042, e, como o nome indica, s√£o soldados com diferentes especialidades. S√£o 10 e cada qual tem uma habilidade pr√≥pria e um gadget especifico, que lhes trazem mais-valias diversas para o combate. Existem alguns mais √ļteis que outros em certas situa√ß√Ķes mas, acima de tudo, o que √© mais importante, ser√° a combina√ß√£o entre os v√°rios Especialistas em a√ß√£o. Seja no Hazard Mode ou no All Out Warfase, as combina√ß√Ķes de certos Especialistas poder√° representar a diferen√ßa entre viver e morrer.

Apesar de cada especialista ter as suas habilidades e gadgets próprios, isso não quer dizer que, se não forem escolhidos iremos sentir a sua falta. Nada disso, os restantes elementos podem levar acessórios que lhes façam a vez, como por exemplo se Maria Falck (médica) não for a combate um outro soldado pode levar um Medical Kit consigo e assim minimizar a ausência da médica de serviço.

Quanto a um dos problemas identificados na Beta, o respawn, a DICE melhorou bastante. Apesar de ainda existirem ocasionais respawns (especialmente no modo Ruptura) em zonas mais delicadas que √© justificado pela quantidade de tropas e as constantes muta√ß√Ķes da linha da frente, j√° n√£o voltaram a acontecer situa√ß√Ķes com respawn mesmo em frente a um tanque inimigo.

Por sua vez, os ve√≠culos, surgem nos mapas em n√ļmero e variedade equilibrado. Nem s√£o demasiados, nem poucos o que √© importante pois os seus poderes de fogo s√£o francamente desequilibradores, quando bem usados.

E um pormenor importante no que respeita aos veículos de apoios é que, no início de cada mapa encontram-se disponíveis apenas na zona de inicio da missão, mas, com o decorrer dos combates também os podemos solicitar, se houver disponibilidade, exatamente para o local onde estamos e assim continuar a mortandade.

E por falar em mortandade, um problema que j√° referi mais acima, prende-se com v√°rias ocasi√Ķes que experienciei em que, na altura de prestar apoio a companheiros ca√≠dos em combate, me foi impossivel pressionar o X para os reanimar, porque o X pura e simplesmente, n√£o existia.

Por seu lado, os cen√°rios s√£o quase totalmente destrutiveis. √Č pena n√£o assistirmos a casas a ruir totalmente e matando quem l√° esteja dentro, como em Battlefield 1942, por exemplo, mas est√° competente.

Um dos aspetos de Battlefield 2042 que mais burburinho fez antes do lançamento do jogo, referia-se aos efeitos atmosféricos extremos que a DICE prometeu para o jogo. Com efeito, no decorrer dos combates é frequente depararmo-nos com fenómenos como tornados, chuvadas intensas e tempestades de areia. Além de nos retirarem visibilidade em combate, alguns deles podem mesmo ser elementos táticos. Por exemplo, é possível um jogador "apanhar" um tornado e quando no ar em plena espiral, pode abrir o paraquedas e atacar os inimigos de cima.

Veredicto:

Battlefield 2042 é um jogo bom mas, tem potencial para ser muito melhor, um dos melhores Battlefields de sempre. Contudo, devido a alguns problemas técnicos e de jogabilidade (importantes) a experiência é minada em vários momentos, impedindo o jogo de atingir a excelência. Nada que um patch de correção não resolva, certamente.

Quer seja apreciador de confrontos de grande escala (All Out Warfare) ou amante de jogabilidades mais t√°ticas e ao n√≠vel de pelot√£o (Hazard Zone), o jogador pode encontrar em Battlefield 2042 v√°rias formas de satisfazer o bichinho de Battlefield. √Č um jogo que, com as corretivas que ir√£o surgir certamente, se tornar√° imperd√≠vel.

Battlefield 2042

Prós

  • Escala de All Out Warfare
  • Componente t√°tica de Hazard Zone
  • Portal Battlefield
  • Especialistas e suas habilidades
  • Tornados como arma estrat√©gica

Contras

  • Alguns bugs gr√°ficos
  • Alguns problemas de conex√£o
  • Abater inimigos exige mutos tiros

Ana Gomez

Ana G√≥mez. Naci√≥ en Asturias pero vive en Madrid desde hace ya varios a√Īos. Me gusta de todo lo relacionado con los negocios, la empresa y los especialmente los deportes, estando especializada en deporte femenino y polideportivo. Tambi√©n me considero una Geek, amante de la tecnolog√≠a los gadgets. Ana es la reportera encargada de cubrir competiciones deportivas de distinta naturaleza puesto que se trata de una editora con gran experiencia tanto en medios deportivos como en diarios generalistas online. Mi Perfil en Facebook:¬†https://www.facebook.com/ana.gomez.029   Email de contacto: ana.gomez@noticiasrtv.com

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *